Quais são os novos arranjos familiares?

Quais são os novos arranjos familiares?

Quais são os novos arranjos familiares?

Os atuais contornos da família estão desafiando outra conceituação: novos arranjos familiares, os quais podem ser conceituados de: famílias recompostas, monoparentais, anaparentais, homoafetivas, eudemonista.

O que são arranjos familiares e famílias modernas?

Dias define os novos arranjos familiares como “famílias plurais”, e elenca as diferentes formas da família como matrimonial, informal, homoafetiva, paralela ou simultânea, poliafetiva, monoparental, parental ou anaparental, composta, extensa, subtistuta e eudemonista.

Por que as famílias são monoparentais?

  • Nas famílias monoparentais pode não existir cooperação e espaço compartilhado na educação das crianças. De fato, nas famílias monoparentais as crianças geralmente não respeitam a privacidade dos adultos porque não sabem na prática como é a intimidade de um casal.

Quais são os novos arranjos familiares?

  • Dias define os novos arranjos familiares como “famílias plurais”, e elenca as diferentes formas da família como matrimonial, informal, homoafetiva, paralela ou simultânea, poliafetiva, monoparental, parental ou anaparental, composta, extensa, subtistuta e eudemonista.

Quais são as consequências da monoparentalidade?

  • Dependendo de cada situação, as consequências (carência emocional...) podem variar muito nos filhos, geralmente menores de idade e, portanto, mais vulneráveis que os adultos. Além disso, a monoparentalidade pode provocar sobrecarga à pessoa que fica encarregado dos filhos, devido à ausência da figura do outro progenitor.

Quais são os tipos de família?

  • Na sociologia, os tipos de família são algo que tem sido estudado através dos anos. A definição de família segundo autores varia, já que é um conceito complexo. Segundo Émile Durkheim, a estrutura familiar se une pelo fato de compartilhar valores.

Postagens relacionadas: